Lei da Solidariedade

Sede da Apae Garibaldi

O novo prédio da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Garibaldi  contou com o repasse de R$ 550 mil através da Lei da Solidariedade, em parceria com as empresas Tramontina Garibaldi S/A, Bortolini Indústria de Móveis LTDA, Italínea Indústria de Móveis LTDA, Jomat Indústria de Artefatos de Cimento LTDA e Simonaggio e Cia LTDA.

O projeto, batizado pela entidade de Solidificando a Cidadania, foi complementado com a arrecadação de recursos junto à sociedade, perfazendo o total de R$ 1 milhão investidos na construção da nova estrutura. A entidade, localizada na Rua Carlos Barbosa, recebe 155 usuários de Garibaldi e das cidades de Boa Vista do Sul e Coronel Pilar. O novo prédio ocupa uma área de 747,5 metros quadrados e abriga cozinha, refeitório, garagem e três salas para oficinas. Todos os espaços obedecem às exigências de acessibilidade e concentram os atendimentos nas áreas de assistência social, educação e saúde. Todos os serviços são gratuitos e visam a capacitar e inserir os alunos no mundo do trabalho, proporcionando melhoria na qualidade de vida pessoal e familiar, promoção e integração à vida comunitária e defesa de direitos, buscando a formação de cidadãos. Entre os projetos desenvolvidos estão Mercado de Trabalho, Oficina Protegida Terapêutica e Pedagógica, Projeto Inclusão Escolar e Ponto de Cultura Fazendo a diferença.

CVI Social – Clareza de Visão em Investimento Social

Instituído em 2002 pela CVI Refrigerantes, o CVI Social tem como objetivo disseminar a clareza de visão em investimentos sociais e o espírito empreendedor entre as organizações sociais de Santa Maria, visando ao crescimento autossustentável das mesmas e à elevação da qualidade de vida da comunidade. Dividido em três etapas – certificação, capacitação e apoio financeiro a projetos -, o Programa beneficia organizações sem fins lucrativos com sede e atividades-fim desenvolvidas em Santa Maria, Itaara, Mata e Júlio de Castilhos.

Novas cores, novos tempos

O projeto Novas Cores, Novos Tempos foi criado com o foco no desenvolvimento humano, social e sustentável.  A proposta tem como principal objetivo o trabalho em um determinado território, visando realizar capacitação na área de pintura predial e a revitalização local, pela pintura de casas e aparelhos públicos, resultando em uma identidade externa, e o reconhecimento da capacidade técnica do local.

A escolha por esse foco se deu com base na necessidade de mão de obra qualificada decorrente do crescimento da construção civil, que, nos últimos anos, mais precisamente, nas duas últimas décadas, tem seguido uma trajetória de crescimento exponencial, particularmente em termos de produção, seja no Brasil ou no Rio Grande do Sul, fato que permite uma rápida inserção no mercado de trabalho. O projeto já foi desenvolvido em Bento Gonçalves, Bagé e Ijuí.

Restaurante Popular de Canoas

O Restaurante Popular de Canoas é coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS). Foi criado em 2005, tendo sido viabilizado pela Lei da Solidariedade, em parceria com as empresas Atacadão Comércio de Gêneros Alimentícios e Tondo S/A.

Os frequentadores do Restaurante Popular são, prioritariamente, aposentados com renda inferior a dois salários mínimos, trabalhadores informais, desempregados e crianças, que já se habituaram ao recebimento de uma refeição saudável e balanceada ao preço de R$ 1,00.  A Prefeitura de Canoas contribui com o pagamento da locação do espaço, água e luz, assim como a manutenção e segurança do Restaurante Popular.